quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Querência....

E então ele perguntou:
- Isso é sério?
- Mas é claro que é. Se não fosse de verdade ou sei fosse uma ilusão não estaríamos tendo essa conversa...
- Mas... mas...
E as palavras sumiram, não foi possível manter nenhuma lógica, muito menos foi possível compreender o que aconteceu em seguida.

Sem que fosse combinado. Sem planos... simplesmente o silêncio que desencadeou suspiros e sorrisos, mãos e imaginação... fotos, mensagens...

Não houve tempo, tempo algum para pensar. Simplesmente fechou seus olhos e embarcou em uma viagem, que não teria volta...

Como seria encarar o futuro daquele segundo em diante?
Como seria reunir os iguais, mesmo sabendo que tudo era secreto?
Como seria olhar-se no espelho? Olhar-se vestido sabendo que sua nudez é totalmente visível...

Não tem como e nem pq teorizar vontades, nem sonhos nem o querer... simplesmente surge. Seja pq só brigam dois qdo dois querem, seja pq a música os uniu, seja pq... um olhar, apenas um olhar disse mais do q um sim...

Sangue, pele, fever... só uma questão de tempo, acerto de ponteiros, desejos de bom dia... e esperar... esperar.... esperar.....

1 E o que você sabe?:

Sandra, a Caótica disse...

Mas não era Kerência que estava escrito no carro? rs

Enfim... o que tiver de ser, será.